Claretiano inicia cursos de graduação e pós-graduação em cinco países

Claretiano 2

Professor mestre Evandro Luis Ribeiro; reitor do Claretiano – Centro Universitário, o Pe. Sérgio Ibanor Piva; o pró-reitor administrativo do Claretiano, o Pe. Luiz Claudemir Botteon e o supervisor geral de polos, Rodolfo Grecco

Referência na educação superior e reconhecido pelo MEC como o melhor centro universitário na modalidade a distância, o Claretiano – Centro Universitário, com sede em Batatais (SP), acaba de iniciar um marco histórico. Com mais de 110 polos em todo território nacional agora a instituição conta também com polos na Espanha, Portugal, Argentina Japão e Estados Unidos, concentrando dezenas de alunos que já iniciaram suas atividades.

Nos dias 3 e 10 de março aconteceram os primeiros encontros da graduação e da pós-graduação, respectivamente, para os brasileiros residentes no exterior por meio da modalidade de ensino a distância. As aulas foram transmitidas online e logo no primeiro encontro todos os alunos da graduação puderam conhecer o reitor do Claretiano – Centro Universitário, o Pe. Sérgio Ibanor Piva; o pró-reitor administrativo do Claretiano, o Pe. Luiz Claudemir Botteon; o coordenador geral de Educação a Distância, o professor mestre Evandro Luiz Ribeiro; o supervisor geral de polos, Rodolfo Grecco; o pró-reitor acadêmico, o professor Mestre Luís Cláudio de Almeida, e a professora doutora, Karina Serrazes que também é supervisora de tutoria do Claretiano. “Este primeiro encontro serviu para apresentar a instituição, mostrar como funciona a nossa metodologia de ensino de educação a distância, além de detalhar o ambiente da Sala de Aula Virtual”, conta a professora.

Já para o professor mestre Evandro a expansão internacional do Claretiano significa que a missão da instituição está se valendo valer. “Expandir suas atividades educacionais para atender brasileiros residentes em outros países sempre foi tema presente nas discussões de planejamento da instituição. Todavia, a legislação criava algumas barreiras que impedia a vontade institucional. Tão logo a nova legislação da EaD foi publicada e nela prevista a atuação fora do país, rapidamente nos mobilizamos e buscamos parceiros em países estratégicos e hoje já é um fato consolidado”, conta o professor ressaltando que a trajetória de Santo Antonio Maria Claret que saiu da Espanha para pregar a ‘Palavra’ mundo afora agora tem na educação brasileira a continuidade da sua trajetória. “Quanto aos alunos, todos brasileiros, estarão agregados às turmas de alunos do Brasil para poderem, entre si e entre os docentes e tutores, trocar riquíssimas experiências agora em nível intercontinental o que, com certeza, trará muitos resultados positivos. Por exemplo: um grupo de estudantes de todo o país e dos países que temos polos discutindo no nosso Fórum, ferramenta de interação e discussão coletiva, um determinado assunto, quão rica será essa discussão”, explica.

Os alunos dos polos internacionais contam o com o mesmo suporte que os professores tutores oferecem aos alunos matriculados no Brasil.

Para conhecer mais sobre o Claretiano, acesse: https://claretiano.edu.br/

 

Crédito: Divulgação/Marketing Claretiano

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*