Franca encerra primeiro trimestre com saldo positivo de 5.515 vagas de emprego

Franca

Impulsionada por sua sazonalidade, Indústria é responsável por 77,5% do total de empregos, embora seja o setor de Serviços o que mais cresceu

Franca fechou o primeiro trimestre de 2018 com um saldo positivo de 5.515 vagas de emprego, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O número é 17,62% maior do que o verificado no primeiro trimestre de 2017, quando 4.689 vagas foram abertas. Em ambos os anos, as contratações foram puxadas pela sazonalidade da Indústria Calçadista local, que demite no fim de ano e recontrata no início do seguinte, recomeçando seu processo de produção. Do  total de contratações deste trimestre, 77,5%, ou seja, 4.276, foram efetivadas pela Indústria. O Comércio registrou saldo positivo de 33 vagas no referido período.

“Embora seja a maior responsável pelas contratações na cidade no último trimestre, a Indústria de Transformação recuou em 2,86% em relação ao primeiro trimestre de 2017. Em contrapartida, o setor de Serviços, que gerou 1.119 vagas, apresentou um crescimento de 105,32% na comparação dos dois períodos”, afirma o presidente da Acif (Associação do Comércio e Indústria de Franca), Dorival Mourão Filho.

Além de ser o setor que mais cresceu em geração de empregos nos últimos anos, Serviços também é a atividade econômica responsável pelo maior salto em sua massa salarial. Comparando os primeiros trimestres deste e do ano anterior, observa-se um crescimento de 28,9%, saindo de R$ 4,3 milhões para R$ 5,6 milhões. A Indústria, por sua vez, apresentou estabilidade, já que recuou apenas 0,12% de um período para outro, tendo um resultado de R$ 10,24 milhões no primeiro trimestre de 2017 e R$ 10,23 milhões no primeiro trimestre de 2018, conforme estudos do Instituto de Economia ACIF.

Em Franca, as ocupações do setor de Serviços que mais contrataram neste primeiro trimestre foram: Auxiliar de Escritório, em Geral (316 contratações); Faxineiro(a) (291 contratações); Auxiliar de Desenvolvimento Infantil (224 contratações); Professor de Nível Médio na Educação Infantil (138 contratações) e Cozinheiro Geral (135 contratações).

Já na Indústria, as ocupações mais recorrentes foram: Preparador de Calçados (1.774 Contratações); Sapateiro (912 Contratações); Acabador de Calçados (553 Contratações); Trabalhador Polivalente da Confecção de Calçados (455 Contratações) e Costurador de Calçados, a Máquina (427 Contratações).

As projeções realizadas pelo Instituto de Economia Acif, com dados referentes ao primeiro trimestre desse ano, apontam que o ano de 2018 deve fechar com saldo positivo de aproximadamente 2.000 vagas, sendo o principal fator para esse resultado a estabilização dos empregos (queda nas demissões).

Seguem Tabelas do Caged:

Acif
Foto: Reprodução/Internet

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*