Abertura da Francal reúne empresários e lideranças do setor calçadista

Abertura Francal

Presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala saudou empresários e dirigentes da cadeia calçadista na abertura do evento, ressaltando que a Francal 2016 traduz a retomada da confiança da indústria

Não faltaram novidades preparadas para este ano na Francal com a missão de criar, segundo Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, um ambiente para trazer confiança aos próprios empresários e ao mercado. “Fizemos uma feira focada nos negócios e em conteúdo, com a certeza de que o segundo semestre será muito melhor para todos”, enfatizou. “A Francal vai alavancar o setor.”

Mediado pela jornalista e apresentadora Marina Person, o painel de abertura da Francal contou também com os convidados Alexandre Birman, CEO da Arezzo e Co; Heitor Klein, presidente-executivo da Abicalçados – Associação Brasileira das Indústrias de Calçados; Imad Esper, presidente da Ablac – Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos de Couro e Calçados; Vidal Veicer, presidente da Abiacav – Associação Brasileira das Indústrias de Artigos de Couro e Artigos de Viagem; e Carlos Mestriner, diretor-presidente da indústria de calçados infantis Klin e presidente do Sinbi – Sindicato das Indústrias do Calçado de Birigui (SP).

O presidente da Ablac disse que o lojista é um otimista por natureza, enfatizou que datas como o Dia das Mães e dos Namorados venderam bem, e que, acima de tudo, “a roda parou de andar para trás”. O índice de confiança do empresariado e do consumidor melhorou, segundo Imad Esper.

Heitor Klein, presidente da Abicalçados, observou que o momento da lição de casa do empresariado nacional é o aumento da produtividade para conquistar o mercado internacional. A missão da indústria nacional, segundo ele, terceira maior produtora mundial de calçados e a melhor em produção do ocidente, é seguir o caminho que algumas empresas nacionais já trilharam, rumo à manufatura avançada.

Vidal Veicer falou do bom momento da indústria de bolsas e Carlos Mestriner da importância de manter uma equipe focada e antenada, além da perfeita identificação da empresa com o seu consumidor final.

Presidente do Grupo Arezzo, Alexandre Birman foi convidado a falar sobre o que as marcas estão fazendo para se reinventar. Na Arezzo, enfatizou Birman, meta atingida nada mais é que a base para a próxima meta, e que sempre buscam olhar para dentro da própria empresa. Hoje a empresa consegue lançar uma coleção a cada 15 dias, e em quatro semanas coloca-las nas lojas. “A novidade atrai o consumo”, disse.

O investimento da empresa no marketing das marcas, continuou Birman, mesmo em meio à instabilidade econômica foi aumentado em 40%. O grupo desenvolve experiência que ele chamou de laboratorial nos Estados Unidos, com a marca Schutz, desde 2012, por identificar um espaço para calçados na faixa entre US$ 100 e US$ 200. Ao encerrar sua participação, o empresário mencionou a importância da extensão de linha, como o crescimento de bolsas e artefatos da marca, que passaram de 5% de participação no faturamento para 22%.

 

Fonte: Primeira Página (Feirafrancal.com.br)

 

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*