Ala de Quimioterapia Infantojuvenil do Hospital do Câncer de Franca é inaugurada nesta quinta

Projeto foi realizado a partir de recursos adquiridos com a campanha McDia Feliz de 2018

O projeto de revitalização da Ala de Quimioterapia Infantojuvenil do Hospital do Câncer de Franca, no interior de São Paulo, será inaugurado nesta quinta-feira, dia 5, às 15h. A ação é resultado da parceria entre o Grupo Santa Casa de Franca e o Instituto Ronald McDonald. O investimento na readequação do espaço – no valor de R$32.181,77 – foi arrecadado por meio da campanha McDia Feliz, em 2018.

A cerimônia de inauguração do espaço, totalmente remodelado, contará com a diretoria do Grupo Santa Casa de Franca, representada pelo presidente Tony Graciano, e com a presença do superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves:

“Temos muito orgulho e satisfação da nossa parceria com o Hospital do Câncer de Franca, que trabalha para que as crianças e os adolescentes da região tenham a oportunidade de serem tratadas com qualidade, em um ambiente acolhedor e humanizado. Queremos proporcionar aos pacientes atendidos conforto e bem-estar, assegurando a tranquilidade durante o tratamento quimioterápico, estimulando as crianças e jovens a aderirem ao processo, com respostas e resultados clínicos mais positivos”.

De acordo com dados divulgados pelo Inca em 2020, estima-se que são 2.110 novos casos de câncer em crianças e adolescentes, em São Paulo, por ano. Dessa estimativa, o Hospital do Câncer de Franca, referência no tratamento oncológico, já atendeu 15 crianças com câncer apenas os primeiros meses deste ano. Pensando nisso, o Instituto Ronald McDonald, que atua há mais de 20 anos nas necessidades antes, durante e depois do tratamento de crianças e adolescentes com câncer, investiu no projeto de reforma e ampliação do ambulatório de oncologia pediátrica, com o objetivo de contribuir com a melhoria no padrão de qualidade e eficiência da instituição.

O presidente do Grupo Santa Casa de Franca, Tony Graciano destaca:

“Nossa parceria com o Instituto Ronald McDonald para a realização do McDia Feliz tem sido um sucesso, que é demonstrado através das conquistas para melhorias na atenção aos nossos pacientes e o grande envolvimento da comunidade, instituições e empresas parceiras, que nos apoiam devido à credibilidade transmitida pela imagem do Instituto Ronald e pelo trabalho sério e comprometido das equipes gestora, médica e técnica do Hospital do Câncer. Estamos integralmente comprometidos com nossos pacientes e prontos para mais um ano de parceria com a ajuda de todos vocês. Em nome de nossos pacientes: muito obrigado!”

O projeto tem como objetivo disponibilizar um ambiente saudável, alegre e descontraído, no qual as crianças e adolescentes em tratamento possam se sentir confortáveis, quebrando o estigma de ambiente hospitalar. Com a aquisição de 8 poltronas para quimioterapia, mobiliário hospitalar (mesa para refeição, mesa auxiliar, escada, carrinho para curativo, suporte de soro, maca para transporte), televisão, itens decorativos e mão de obra especializada, o espaço foi projetado para melhorar o conforto das crianças e oferecer um tratamento acolhedor e humanizado. “Nosso principal objetivo é estimular a continuidade do tratamento das 81 crianças e adolescentes da região”, completa Francisco Neves.

Só no ano de 2019, o Instituto Ronald McDonald identificou e destinou recursos para a realização de 76 projetos de mais de 50 instituições de 21 estados do Brasil, em mais de 40 municípios. Desde sua fundação, em 8 de abril de 1999, o Instituto Ronald McDonald age nas principais necessidades no antes, durante e após o tratamento, através do desenvolvimento e da coordenação de programas como Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald. A instituição tem como missão promover a saúde e qualidade de vidas de crianças e adolescentes com câncer e seus familiares no país.

Sobre o Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) atua há mais de 20 anos para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e aumentar as chances de cura da doença aos mesmos patamares dos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacita profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre as fontes de arrecadação, os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

Hospital do Câncer de Franca

O Hospital do Câncer de Franca completou no último mês de janeiro seus 18 anos de história no atendimento à comunidade francana. Além de Franca, mais de 20 cidades da região são atendidas pelo hospital, que registra cerca de 40 mil atendimentos anuais entre consultas e sessões de radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia, recebendo desde recém-nascidos até adultos.

Um pouco da história

O Hospital do Câncer de Franca é fruto do sonho e empenho de pessoas como os empresários Onofre de Paula Trajano, Pelegrino Donato e Luiza Helena Trajano Donato, que sensibilizados com as dificuldades enfrentadas pelos cidadãos de Franca e região ao se deslocarem para outras cidades a fim de buscarem tratamento, resolveram que a cidade necessitava urgentemente de um hospital para atender a estas demandas. Assim, estes três beneméritos mobilizaram vários outros empresários da cidade para que juntos levassem adiante este grande projeto, que se concretizou com a fundação em 6 de janeiro de 2002.

Hoje, o hospital é a Unidade Oncológica que faz parte do Grupo Santa Casa de Franca – que engloba ainda a Santa Casa (Hospital Geral de Alta Complexidade), o Hospital do Coração (Unidade Coronariana) e administra os AMES (Ambulatórios Médicos de Especialidades do Governo de São Paulo) das cidades de Franca, Taquaritinga, Casa Branca e Campinas – visando oferecer tratamentos específicos e mais comodidade para pacientes que sofrem com o câncer.

Segundo o atual presidente voluntário do Hospital do Câncer de Franca, Tony Graciano, os primeiros equipamentos foram doados pelo grupo Magazine Luiza, por Pelegrino José Donato e os irmãos Luiza Trajano Donato e Onofre de Paula Trajano. Na época, o hospital atendia cerca de 120 pacientes por mês – e atualmente mantem cerca de 1,5 mil pacientes em tratamento.

Tecnologia

Construído inicialmente numa área de 1.300 metros quadrados, o Hospital do Câncer de Franca, precisou ampliar rapidamente suas instalações, para continuar proporcionando um tratamento digno aos seus pacientes, e hoje é comparado aos grandes centros oncológicos do país.

Mantendo uma equipe médica altamente especializada e técnicos capacitados, o hospital atende a população com serviços de excelência em Quimioterapia, Radioterapia (acelerador linear com tecnologia de ponta Multileafs, uma das primeiras unidades adquiridas no Brasil, que proporciona maior precisão na aplicação de radiação e melhor qualidade de vida para o paciente), Braquiterapia (radioterapia invasiva), Hormonioterapia, Eclipse (ou Sistema de Planejamento Conformacional) e o Aparelho de Ortovoltagem, entre outros, proporcionando um tratamento digno aos seus pacientes.  Dispõe ainda de uma estrutura de apoio multiprofissional nas áreas de psicologia, serviço social, nutrição, medicina nuclear e reabilitação, que envolve amplo trabalho na área de fisioterapia, essencial à plena recuperação do paciente nas etapas do pós-operatório e durante o próprio tratamento.

Após diversas ampliações conta hoje com uma infraestrutura moderna e bem equipada, organizado em várias alas como Quimioterapia (Pavilhão Rionegro & Solimões), Radioterapia (Pavilhão Luiza Trajano Donato), alas do Centro de Reabilitação e de Educação e Promoção Social (Pavilhão Onofre de Paula Trajano).

Planos futuros

As metas futuras miram sempre o aumento e aprimoramento da estrutura para atender a população de Franca e dos 21 municípios adjacentes que dependem fundamentalmente do Hospital do Câncer de Franca e do Grupo Santa Casa de Franca, que é um grande patrimônio comunitário, pois constantemente recebe apoio da comunidade em suas campanhas para captação de recursos que são investidos sempre na melhoria da instituição.

Além da verba repassada pelo SUS, o Hospital do Câncer de Franca mantém seu sustento através de campanhas realizadas durante todo o ano na cidade, através de empresas parceiras solidárias à causa, como o Grande Leilão (da JP Leilões), Estrela Solidária (da Padaria Estrela), Assescofran (Associação das Empresas Contábeis), Baile da Maçonaria (das Lojas Maçônicas de Franca), Lions Club Franca, Rotary Club de Franca, entre outras – além de contribuições particulares de cerca de 15 mil pessoas que contribuem mensalmente com a Central de Doações.

Foto: Divulgação

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*