Cavalhadas da Franca produzem documentário histórico

A trajetória de quase 200 anos será eternizada em filme com estreia prevista para novembro; espetáculo deste ano acontece no próximo fim de semana e espera mais de sete mil pessoas


O dentista Ronaldo Leite, rei mouro nas Cavalhadas 2018, em entrevista para o documentário


Clara Nascimento Leite, que interpreta a princesa Floripes nas Cavalhadas deste ano, em gravação para o documentário

As Cavalhadas da Franca iniciaram o projeto de produção de um documentário para celebrar os quase 200 anos de história. O objetivo é eternizar o Patrimônio Histórico e Cultural da cidade, relatando e difundindo essa cultura e tradição para as próximas gerações.

Intitulado “Eternizando as Cavalhadas da Franca – Rumo aos 200 anos”, o documentário busca grande alcance da população para a divulgação do projeto e também poderá ser usado como material pedagógico nas escolas.

A tradição das Cavalhadas está em Franca desde 1831 e figura entre as mais antigas do país. O teatro equestre encena as batalhas entre mouros e cristãos ocorridas nos séculos VIII e IX e é realizado todos os anos em agosto, o mês do folclore, no Parque “Fernando Costa”. As apresentações acontecem em dois dias, com início no sábado, com a Cerimônia dos Encamisados, e encerramento com as batalhas e os torneios no domingo.

O presidente do Clube das Cavalhadas, Marcus Vinícius Falleiros, ressalta a importância de ter a história de quase dois séculos registrada em um documentário. “O grande incentivo é a manutenção dessa história e tradição francana tão importante que está arraigada na nossa cultura e no DNA da nossa cidade. É uma história muito rica, muita antiga e precisa ser preservada.”

O documentário resgatará a história das Cavalhadas em Franca, mostrará como se formou o Clube das Cavalhadas – responsável por manter o espetáculo vivo há 20 anos – e também personagens centrais da encenação, como a princesa Floripes.

A produção é liderada por profissionais que já acompanham as Cavalhadas há pelo menos dez anos. O documentário vem sendo articulado desde 2017, quando começou o trabalho de pesquisa, captação de imagens e entrevistas com integrantes do clube. Para ser viabilizado, a entidade conta com recursos do governo federal. “Temos importante apoio do Ministério da Cultura com patrocínio do Magazine Luiza através da Lei Rouanet, além de outros apoiadores. Graças a esse grupo podemos trabalhar para a imortalização deste patrimônio francano”, afirmou Marcus Vinícius.

O diretor-geral do projeto, Marcos Limonti, conta com equipe dedicada ao levantamento histórico, produção do roteiro, captação de imagens e edição do material. Durante os dois dias de espetáculo, nove pessoas estarão envolvidas na produção do documentário. “É uma aproximação com esse universo, que tem peculiaridades próprias. Para contarmos essa história, é importante participarmos dela. Não queremos um olhar de fora. Trabalhamos para aproximar os dois públicos: quem já faz parte das Cavalhadas e quem não conhece tão bem o evento.”

Além de se transformar em registro histórico para o Clube das Cavalhadas, o filme também pretende conquistar as novas gerações através da internet. A narrativa será dividida em quatro partes, que mostrarão os principais pontos do folguedo e, juntas, contarão a grande história das Cavalhadas da Franca. Os títulos dos quatro segmentos são: “As Princesas”, “A História”, o “Clube das Cavalhadas” e “O Espetáculo”.

Com o filme, as Cavalhadas terão sua trajetória preservada pela primeira vez em material audiovisual. “Franca é muito rica de manifestações culturais, mas tem um registro de sua história muito escasso. Precisamos documentá-la e estimular cada vez mais produções audiovisuais sobre a nossa cidade”, afirma Limonti.

O documentário está previsto para estrear em novembro deste ano, como um marco dentro da celebração dos 194 anos da cidade.

Em 2018

As Cavalhadas 2018 serão realizadas no próximo fim de semana, nos dias 4 e 5 de agosto, no Parque “Fernando Costa”. No sábado, terão início às 20 horas, e no domingo, às 14 horas. A entrada é gratuita e o clube espera receber mais de sete mil pessoas.

Pela primeira vez, o teatro contará com tradução em Libras para o público com deficiência auditiva.

As Cavalhadas da Franca são realizadas pelo Clube das Cavalhadas e Ministério da Cultura, via lei de incentivo fiscal, com patrocínio do Magazine Luiza. O evento conta com o apoio da Faesp-Senar, Prefeitura Municipal de Franca, Sindicato Rural de Franca e Sociedade Rural Brasileira.

Serviço:

Cavalhadas da Franca 2018
Datas: 4 e 5 de agosto
Horários:

Sábado, 20h – Cerimônia dos Encamisados
Domingo, 14h – Conflitos simbólicos entre mouros e cristãos e competições

Entrada: gratuita
Acesse: http://cavalhadasdafranca.com.br

 

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*