COFEM emite comunicado sobre curso de Museologia do Claretiano

A presidente do COFEM – Conselho Federal de Museologia, Rita de Cássia Mattos, emitiu comunicado sobre a oferta de cursos a distância em Museologia no país. Segundo o documento do COFEM, dos três cursos citados que atualmente oferecem a formação em Museologia, apenas o Claretiano está em situação regular junto ao MEC, e de acordo com o próprio conselho, é o único curso autorizado a funcionar. “O comunicado do COFEM é importante para demonstrar ao público a seriedade do trabalho do Claretiano, além de ser uma segurança a mais para os nossos alunos e futuros alunos”, explica o coordenador do curso do Claretiano, o Prof. Me. Rodrigo Touso Dias Lopes.

Ainda segundo o coordenador no documento fica evidenciado que o Conselho está preocupado com a oferta desses cursos e que vem tomando algumas iniciativas para conhecer e avaliar tais cursos. “É muito importante que os conselhos de classe de Museologia, tanto o Conselho Federal quantos os diversos Conselhos Regionais, estejam atentos à formação acadêmica oferecida por todas as instituições, públicas e privadas, e em todas as modalidades, seja presencial, seja a distância”, explica.

Diferencial do curso no Claretiano

O curso oferecido pelo Claretiano tem a duração de três anos oferecendo uma formação abrangente que envolve conteúdos que vão desde a gestão de negócios e da informação até produção cultural, por exemplo. Os diferenciais oferecidos na Instituição incluem o sistema de estudo, que permite que o aluno em todo o país tenha acesso a formação. Além disso, toda a estrutura do Claretiano está a favor do aluno, que conta com o Claretiano – Memorial, laboratório de museologia e um corpo docente experiente e especializado.

“A área da cultura como um todo demanda profissionais com diferentes formações, e nos museus é também assim. Hoje muitos profissionais de museus e aspirantes a sê-lo não tem formação acadêmica em museologia, ainda que acumulem experiência em outras áreas. Esses profissionais estão em busca de instituições que ofereçam formação de qualidade e ética na sua prática, e também que ofereçam uma chance de formação acadêmica em todo território nacional, pois nosso patrimônio histórico e artístico, nossa cultura, está em todo o território nacional, e não apenas nos grandes centros. A museologia está indo em direção ao interior, é uma oportunidade para que agentes de museus em todo o país obtenham mais conhecimento, e assim preservem e comuniquem melhor o nosso patrimônio”, detalha o Prof. Me Rodrigo.

Para saber mais sobre o nosso curso, use o link:  https://claretiano.edu.br/graduacao/museologia

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*