Concurso de Qualidade: Cafés de Cássia/MG e Franca/SP são os melhores da Alta Mogiana

Lote vencedor da categoria Microlote atinge 90,33 pontos e saca é vendida a R$ 4 mil

Carlos Sato – presidente da Cocapec

Em uma verdadeira celebração ao trabalho dos cafeicultores da região, produtores das cidades de Cássia/MG e Franca/SP saíram vitoriosos no 17º Concurso de Qualidade do Café da Alta Mogiana, realizado pela Cocapec e a AMSC.

O lote de Jean Vilhena Faleiros, de Cássia/MG, superou todos os outros e conquistou o primeiro lugar na categoria Natural com 87,13 pontos. Já na disputa de Microlote, o café de Getúlio Minamihara rompeu a barreira dos 90 pontos e levou o troféu. A novidade da edição foi a realização do concurso feminino Cerejas do Café, que teve como vencedora Clara Kazumi Tomimatsu Minamihara de Franca/SP. (Veja a relação completa de todas as categorias no final da matéria).

Os lotes de Minas Gerais dominaram o certame, ocupando 8 dos 11 classificados, quando somadas as 3 categorias (Natural, Micrlote e Cerejas), com destaque para Ibiraci/MG que emplacou 5 amostras.

Ao todo, foram realizadas 4 etapas, Inscrição; Pré-Seleção, quando as amostras passaram por uma avaliação de acordo com a metodologia da SCA (Specialty Coffee Association); Auditoria; e Júri e Seleção, que avaliou apenas os lotes que atingiram o mínimo de 84 pontos e desses saíram os vencedores.

Participaram produtores de 23 cidades, localizadas nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, que entregaram as amostras preparadas por via seca e da espécie arábica, tipo 2/3 para melhor, peneira 16 acima, de acordo com a Tabela Oficial Brasileira de Classificação, e teor de umidade entre 11 e 12%.

Como já é tradição, a homenageada do ano foi Josiane Cotrim Macieira, fundadora a IWCA – sigla em inglês – Aliança Internacional das Mulheres do Café.

Rodada de Negócios

14 empresas participaram da Rodada de Negócios, em que os lotes finalistas são colocados à disposição dos compradores. Ao todo foram 169 sacas negociadas, gerando um volume de R$ 185.911,00, média de R$ 1.100,00 por saca. O recorde ficou para o segundo colocado do Microlote em que a saca foi arrematada por R$ 4.200,00, já o primeiro alcançou os R$ 4 mil.

A Cocapec parabeniza todos os participantes e destaca que nos últimos anos vem aprimorando seu trabalho no mercado de cafés especiais, viabilizando oportunidades comerciais aos seus cooperados, investindo em capacitação de equipe e colocando em operação o melhor laboratório para cafés de qualidade da região.

Vencedores Categoria Natural

1º – Jean Vilhena Faleiros – Cássia/MG – 87,13 pontos
2º – Felipe Fernandes Vilhena Faleiros – Ibiraci/MG – 86,54 pontos
3º – Marcos Antônio de Freitas Júnior – Pedregulho/SP – 86,13 pontos
4º – Laerce Franca Faleiros – Claraval/MG – 85,96 pontos
5º – Pacífico Carrijo N. – Ibiraci/MG – 85,67 pontos

Vencedores Categoria Microlote

1º – Getúlio Minamihara – Franca/SP – 90,33 pontos
2º – Lilian Carrijo – Ibiraci/MG – 87,94 pontos
3º – Maria Lúcia Vilhena – Ibiraci/MG – 87 pontos

Vencedoras Cerejas do Café (microlote)

1ª – Clara Kazumi Tomimatsu Minamihara – Franca/SP – 85,46 pontos
2º – Ana Maria Alves Pinto – Cássia/MG – 85,29 pontos
3º – Sabrina Aparecida Peixoto Faleiros – Ibiraci/MG – 85,17 pontos

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*