Couromoda 2017: uma feira de resultados para Franca

João Carlos Cheade e Dorival Mourão Filho

Vice-presidente e presidente da Acif, respectivamente João Carlos Cheade e Dorival Mourão Filho, em frente ao Espaço Moda Franca – (Foto: Divulgação)

A maioria das 58 fábricas de calçados de Franca que participaram da 44ª Couromoda considerou a feira boa ou ótima. O resultado positivo foi registrado em pesquisa realizada pelo Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca). De acordo com o levantamento, 32 empresas disseram que a feira foi ótima ou boa, o que representa 57% dos 56 expositores ouvidos pela entidade no último dia do evento (18/01).

Veja o quadro abaixo:

Quadro 01 Couromoda

Segundo o André Anareli, diretor comercial da marca Amyah, o primeiro dia foi mais devagar, mas o ritmo de vendas engrenou a partir de segunda-feira. “Realizamos contatos e vendas no primeiro dia, mas foi nos dias seguintes que realmente geramos negócios. O número de atendimentos foi menor, mas o volume de vendas, maior”, disse ele. Amyah é a marca de calçados femininos da fábrica Rota Norte, que também produz os sapatos da Sândalo e já representa 30% dos 800 pares produzidos diariamente pela empresa.

Cadê os importadores?

Para José Rosa Jacometti, da Anatomic Gel, a movimentação de lojistas pelos corredores do Expo Center Norte deixou a desejar, principalmente de importadores. “Víamos corredores vazios e os poucos clientes estrangeiros que atendemos já eram antigos e esperados”, disse ele. A mesma escassez de pedidos para exportação foi sentida pela Scatamacchia, pela Orcade e pela Samello, por exemplo.

Para Sebastião Siqueira, diretor da Opananken, a explicação pode estar no crescimento da feira Zero Grau, realizada em Gramado no final de novembro para apresentação de preview da coleção de inverno. “Muitos de nossos clientes de exportação nos visitaram na feira do Sul. O evento de lá cresceu, deixou de ser uma feira regional e tem dado bons resultados”, disse Siqueira.

Coletivo é sucesso

Contradizendo a avaliação das grandes empresas calçadistas de Franca, que expõem em estandes próprios durante a Couromoda, a movimentação pelos corredores do Espaço Moda Franca, estande coletivo de Franca, não só cresceu em relação ao ano passado como teve a maior “taxa de conversão” em negócios dos últimos cinco anos (veja o quadro). “Isso é o que podemos chamar de uma feira de resultados, com visitação razoável, mas uma venda média de R$ 460 mil para cada expositor”, lembrou Ana Teresa Arruda Rocha, gerente de Negócios do Sindifranca.

Para Artur Masson, proprietário da Calçados Masson, a feira foi ótima. “Muito melhor que a do ano passado. Alcançamos nossa meta que era vender perto de 5 mil pares”, disse ele. A explicação para o bom resultado, segundo ele, é simples e não tem nada a ver com a economia brasileira. “Acertei nos modelos e como o inverno 2016 foi muito bom, as lojas estavam sem estoque”, comemorou o empresário.

O Espaço Moda Franca é realizado pelo Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca) e pela Prefeitura de Franca, com o apoio da Acif (Associação do Comércio e Indústria de Franca). Presente nos dois primeiros dias da feira, o presidente da Acif, Dorival Mourão Filho, sentiu a energia positiva que contagiou os expositores de Franca. “Tive a oportunidade de conversar com os empresários e senti que a Couromoda levou ao setor um sentimento de otimismo em relação a 2017 se mostrando uma feira promissora.  Além disso, o Espaço Moda Franca proporcionou boas oportunidades de negócios que se reverterão em um resultado interessante para a economia local”, disse ele.

Quadro 02 Couromoda

 

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*