Santa Casa de Franca é escolhida para projeto de grandes hospitais privados pela excelência em tratamento da COVID-19

Instituição é escolhida para participar de projeto do InCor junto a grandes hospitais privados do estado de São Paulo

Ala COVID no Hospital do Coração – com a equipe de médicos, diretores e gerentes do Grupo Santa Casa de Franca. – (Foto: Divulgação)

O Grupo Santa Casa de Franca desde março de 2020 deu início a uma série de preparativos estruturais, técnicos, médicos e protocolares para atuar no atendimento aos pacientes de COVID-19. Tais preparativos envolveram uma capacitação técnica adequada de todos os profissionais atuantes na linha de frente, na ala de enfermaria e de UTI COVID. Assim, no decorrer de 5 meses de pandemia, a instituição evoluiu constantemente nos protocolos médicos e técnicos, tornando-se uma importante referência entre os hospitais especializados, demonstrando excelência na atuação nesta frente. Some-se a isso o fato de que a Santa Casa de Franca atende a cidade de Franca e mais 21 municípios da região do DRS-VIII (Departamento Regional de Saúde do Estado de São Paulo) – englobando uma população estimada em 720 mil habitantes.

Diante destas credenciais, o Grupo Santa Casa de Franca foi escolhido para participar do Programa de Tele UTI da Divisão de Pneumologia e UTI Respiratória do InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP) – que visa promover a disseminação on-line do conhecimento, no intuito de auxiliar profissionais de saúde de todo o Brasil, no enfrentamento à COVID-19, mediante disponibilização de conteúdos do protocolo de atendimento para manejo de pacientes – possibilitando a obtenção de resultados significativos no tratamento da doença. Ao mesmo tempo, a valorização dos profissionais de saúde que estão melhor capacitados, pode garantir maior qualidade de atendimento, principalmente nos casos de complicações respiratórias e cardiológicas decorrentes da Covid-19”.

Paciente curado na Ala COVID do Grupo Santa Casa de Franca – no Hospital do Coração. – (Foto: Divulgação)

Disseminação on-line do conhecimento auxilia profissionais de saúde de todo o país

O programa também disponibiliza informações online para o enfrentamento da Covid-19 nos portais da Secretaria da Saúde e da Escola de Educação Permanente (HCFMUSP) para apoiar os profissionais de saúde de São Paulo e de outros estados do país. Somente no site da EEP foram mais de 125 mil acessos em busca dos conteúdos do protocolo de atendimento para manejo do paciente com covid-19”, explica Carvalho. Mais de 500 profissionais realizaram o curso pela EAD – Ensino à Distância da Secretaria Estadual de Saúde e receberam certificado do curso. Foram feitas capacitações com as equipes médica, de enfermagem e de fisioterapeutas. Um aplicativo de celular com conteúdo didático e de consulta incluindo calculadoras de peso ideal para ventilação mecânica e dose de medicamentos foi desenvolvido com base no protocolo e já atinge mais de 3000 usuários.

Sobre o InCor

O Incor é um hospital público de alta complexidade, especializado em cardiologia, pneumologia e cirurgias cardíaca e torácica. Além de ser um polo de atendimento – desde a prevenção até o tratamento – o Instituto do Coração também se destaca como um grande centro de pesquisa e ensino. O Incor é parte do Hospital das Clínicas e campo de ensino e de pesquisa para a Faculdade de Medicina da USP – Universidade de São Paulo. Para a manutenção de sua excelência, o Instituto conta com o suporte financeiro da Fundação Zerbini, entidade privada sem fins lucrativos.

O programa de TeleUTI, realizado pela Divisão de Pneumologia e UTI Respiratória do InCor, Instituto do Coração do Hospital das Clinicas da FMUSP, registra, após quatro meses de implantação, um total de mais de 4 atendimentos a 562 pacientes em tratamento de Covid-19 internados nos hospitais da rede estadual de saúde.

Ao longo dos meses de fevereiro e março, o InCor em conjunto com o Núcleo de Inovação (Inova InCor) e a Secretaria de Saúde desenvolveram protocolos de atendimento que vão desde a lavagem correta das mãos e higienização, até a aplicação de protocolo para a correta execução de ventilação mecânica, amplamente discutido com médicos de diferentes universidades e instituições, e até em países como Itália e China.

O projeto de TeleUTI é um programa que utiliza a telemedicina para a capacitação e treinamento no manejo do paciente a partir de um protocolo de procedimentos que foi validado pelas principais universidades tanto do estado de São Paulo, quanto federal (USP, Unicamp, UNESP e Unifesp) e pela Secretaria Estadual de Saúde.

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*