Drauzio Varella é o convidado do #Provoca desta terça-feira (14/7)

Em conversa com Marcelo Tas, o médico fala sobre os efeitos das ações de Bolsonaro e muitos outros assuntos. Vai ao ar na TV Cultura e no YouTube – (Foto/Imagem: Divulgação)

Nesta terça-feira (14/7), Marcelo Tas entrevista, remotamente, o médico e escritor Drauzio Varella no #Provoca Em Casa. No programa, ele fala sobre as consequências das ações e falas do presidente Jair Bolsonaro para a saúde pública e ódio na internet. Drauzio também conta sobre como tem sido sua rotina de exercícios na quarentena: aos 77 anos, ele sobe 15 andares de seu prédio, pelo menos 10 vezes ao dia. A edição inédita vai ao ar às 22h15, na TV Cultura e no canal oficial do programa no YouTube.

Médico cancerologista formado pela Universidade de São Paulo (USP), Drauzio nasceu em São Paulo, em 1943, e foi um dos pioneiros no tratamento da aids no Brasil. Entre os muitos trabalhos que marcaram sua trajetória profissional está a pesquisa sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru, em 1989. Desse ano, até a desativação do presídio, em setembro de 2002, trabalhou como médico voluntário. Atualmente, ele realiza o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo.

Quando questionado por Marcelo Tas sobre o que falaria caso estivesse frente a frente com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ele afirma: “Olha, eu diria que ele fez tudo ao contrário do que devia fazer. Nós não temos remédio, cloroquina é uma bobagem, nós não temos vacina. O que a gente sabe é que para diminuir o número de mortos você tem de isolar as pessoas, afastar umas das outras, usar máscara e lavar as mãos. […] Aí você pega uma pessoa que dirige um país e que vai contra essas medidas. Não existe nada mais irresponsável do que isso, não é?”

Realização: Fundação Padre Anchieta, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal – Lei de Incentivo à Cultura

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*