Francal 2016: ações para potencializar negócios com o mercado externo já estão em andamento

Abdala

Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal

Câmbio favorável aponta para o incremento das exportações brasileiras de calçados. Francal é a próxima feira de porte internacional do setor a impulsionar os negócios de fabricantes de todo o País com compradores internacionais.

Os reflexos da valorização do dólar finalmente chegaram aos negócios da indústria brasileira de calçados com o mercado externo. As exportações do setor em dezembro ficaram 60% acima do registrado no mês de novembro e atingiram US$ 119,6 milhões. Na comparação com o mesmo mês de 2014, o resultado é levemente superior: 0,3%. A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) acredita que este movimento deve continuar ao longo deste ano, com o incremento gradual das exportações de calçados.

No calendário do setor, a Francal – Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, que acontecerá de 26 a 29 de junho (domingo a quarta-feira), no Anhembi, em São Paulo, se posiciona como a próxima feira de porte internacional em condições de impulsionar os negócios dos expositores (fabricantes nacionais) com o mercado externo.

Para tanto, a Francal já deu início a uma série de ações para atrair mais compradores internacionais, de todos os continentes, dando sequência à estratégia bem sucedida aplicada na edição passada. Em 2015, antevendo o cenário favorável às exportações, os organizadores desenvolveram inúmeras ações visando atrair um maior número de importadores, que consequentemente vieram à feira e fizeram negócios.

Já estão em curso o programa de hospedagem gratuita para importadores indicados por expositores e a divulgação da feira e do calçado brasileiro no exterior, com participação garantida nos principais eventos internacionais do setor: IFLS (Colômbia, de 2 a 5 de fevereiro), GDS (Alemanha, 10 a 12 de fevereiro) e theMICAM (14 a 17 de fevereiro). Nestas feiras, se fará um forte marketing direto com compradores do mundo todo, bem como parcerias estratégicas com câmaras de comércio de países com potencial para comprar os produtos brasileiros.

Para o presidente da Francal, Abdala Jamil Abdala, o setor de calçados é, entre todos os de manufaturados, o que mais tem condições de reconquistar o mercado internacional agora que recuperou a competitividade. “Não temos dúvida de que a Francal 2016 será um instrumento essencial para que as exportações do calçado brasileiro voltem a crescer”.

O executivo lembra que parte do resultado obtido pela indústria em dezembro de 2015 decorreu da negociação iniciada no começo do segundo semestre, período em que os fabricantes lançaram novas coleções nos mercados interno e externo.

 

Foto: Divulgação

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*