G6 promove encontro de sensibilização para criação do Observatório Social de Franca

presidente do Observatório Social do Brasil, Ney da Nóbrega Ribas

Ney da Nóbrega Ribas, presidente do Observatório Social do Brasil – (Foto: Reprodução/Ilustrativa)

O G6 – Grupo Político Suprapartidário de Franca formado pela Acif (Associação do Comércio e Indústria de Franca), Cocapec (Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas), OAB (13º Subseção de Franca), Maçonaria de Franca e Região, Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca) e Unimed Franca – promoverá nesta quinta-feira, 9, uma palestra de sensibilização para a constituição de um Observatório Social na cidade de Franca.

Aberto ao público, o encontro contará com a presença do presidente do Observatório Social do Brasil, Ney da Nóbrega Ribas, que falará sobre a formação desta associação que visa monitorar compras públicas em nível municipal, desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos. A produtividade do Poder Legislativo também é acompanhada pelo órgão.

“O Observatório Social não é um órgão fiscalizador, com poder de punir, mas um monitorador que auxilia os poderes Executivo e Legislativo a detectar possíveis falhas e corrigi-las, a fim de aperfeiçoar a gestão da coisa pública”, afirma o coordenador do G6, Dorival Mourão Filho.

As discrepâncias detectadas pelos mais de 115 Observatórios espalhados pelo país são levadas ao conhecimento da administração municipal e/ou Câmara Legislativa a fim de que sejam corrigidas, funcionando como aliado dos dois poderes. Como resultado disso, entre 2013 e 2016, mais de R$ 1,5 bilhão foram economizados para os cofres municipais e a cada ano mais de R$ 300 milhões do dinheiro público deixam de serem gastos desnecessariamente, segundo levantamentos do Observatório Social do Brasil.

Empresários que queiram participar do Observatório Social devem comparecer ao encontro do dia 9, marcado para as 19h30, na sede da Acif (entrada pela Rua Major Claudiano, 1907).

Sobre o Observatório

Atuando como pessoa jurídica, em forma de associação, o Observatório Social prima pelo trabalho técnico, fazendo uso de uma metodologia de monitoramento das compras públicas municipais.

Além disso, o Observatório Social atua em outras frentes, como: a educação fiscal, demonstrando a importância social e econômica dos tributos e a necessidade do cidadão acompanhara aplicação dos recursos públicos gerados pelos impostos; a inserção da micro e pequena empresa nos processos licitatórios, contribuindo para geração de emprego e redução da informalidade, bem como aumentando a concorrência e melhorando qualidade e preço nas compras públicas; a construção de Indicadores da Gestão Pública, com base na execução orçamentária e nos indicadores sociais do município, fazendo o comparativo com outras cidades de mesmo porte.

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*