“O barato, sai caro”: como economizar com inteligência

leonidio-de-oliveria-filho-empresario-e-criador-do-site-dica-de-preco

Leonídio de Oliveria Filho, empresário e criador do site Dica de Preço

Todo mundo já ouviu na vida que “o barato, sai caro” e com certeza já passou por inúmeras situações em que isso se provou verdadeiro. Muitas vezes o consumidor acredita que está pagando um bom preço em determinado produto ou serviço e, no fim, acaba se decepcionando com o resultado. Isso acontece porque pesquisar valores não é simplesmente jogar o produto na internet e dizer “este é o mais em conta”.

“Na primeira busca que fazemos, ela é apenas para que possamos ter uma noção das coisas e não para escolher definitivamente qual quer comprar”, analisa Leonídio de Oliveira Filho, empresário e criador do site Dica de Preço. Antes de fechar o pedido, é necessário ver uma série de informações, que muitas vezes passam despercebidas – como as características do produto, marca, loja e formas de pagamento. O preço de um smartphone, por exemplo, pode ser ótimo. Mas e o que vem com ele é realmente o que você precisa? O aparelho pode ter uma memória ruim, o que vai deixar o consumidor com poucos recursos de armazenagem para fotos, vídeos, aplicativos. Ou seja, além de não atender às necessidades, trará o gasto extra de adquirir um bom cartão de memória externo.

O mesmo tem acontecido com as TV, que, devido à obrigatoriedade do sinal digital, continuam com as vendas em alta. Porém, uma TV barata nem sempre é sinônimo de qualidade. Todo mundo já passou por uma situação de “decepção”, com sistemas mais lentos – que o consumidor acaba tomando como um “trava-trava” -, ou ainda com o contraste das cores que acaba pecando em transmitir nas melhores definições. Além é claro, dos defeitos que pode apresentar com poucos meses de uso. “Não seria mais rentável e econômico investir no outro produto, que sairia um pouco mais caro, mas seria de mais qualidade e teria mais benefícios?”, questiona o empresário.

A mesma análise vale para todo e qualquer tipo de produto. É preciso estar atento às vantagens que o produto trará, já que muitas vezes uma marca “top” de mercado está – apesar de ainda ser mais cara que a concorrente mais barata – com até 50% de desconto, graças aos captores de oferta como o Dica de Preço, que fazem este serviço. Além disso, é preciso verificar a loja que está distribuindo e o frete, que em diversos casos pode sair caro.

O segredo, na verdade, está em pesquisar muito utilizando os recursos de ferramentas buscadoras de preço, porém sempre com antecedência. Afinal, em tempos de crise financeira e desemprego em alta, investimento e economia são sinônimos e o barato realmente pode sair muito caro. Para conhecer o Dica de Preço, acesse o site www.dicadepreco.com.br.

 
Foto: Divulgação

 

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*