Pronto Socorro Municipal será Referência em Covid-19 a partir de segunda-feira em Franca

Foto: Marcio Meirelles/ EPTV

A Prefeitura de Franca transforma a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de abril, o Pronto Socorro Municipal ‘Álvaro Azzuz’, em unidade de referência exclusiva para casos de Síndrome Respiratória Aguda, o novo Coronavírus – Covid 19. Em razão disso a partir dessa data todos os casos clínicos que antes eram acolhidos nesse local passarão a ser direcionados para as duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS dos Jardins Aeroporto e Anita), nas regiões Sul e Oeste da cidade.

No Pronto Socorro Infantil, que funciona no prédio do antigo ‘Janjão’, o funcionamento não sofrerá alterações, com o acréscimo apenas de um Departamento anexo para acolhimento de pacientes crianças num ambiente em separado. Outra explicação da Secretaria de Saúde, é que os casos de psiquiatria antes centralizados no Pronto Socorro adulto, também serão direcionados para as UPAS e aquelas situações que avaliação médica recomendar internação, serão encaminhados ao Hospital Allan Kardec, que teve leitos reservados para essa finalidade.
Medidas atendem Plano de Contingenciamento

Essas medidas que serão implementadas pela Prefeitura constam do Plano de Contingenciamento de Franca para Infecção pelo novo Coronavírus, com o objetivo de agilizar o atendimento nos casos de Síndrome Respiratória e priorizar pacientes em risco de infecção, principalmente idosos acima de 60 anos, e evitar o contágio local com outros pacientes.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) os pacientes com suspeita de síndrome respiratória, serão acolhidos no atendimento médico e os que apresentarem sintomas leves serão medicados e/ou orientados a retornarem as suas residências. Aqueles pacientes que apresentarem sintomas graves/suspeitos serão encaminhados ao Pronto Socorro de Referencia/Pronto Socorro Infantil onde receberão os atendimentos necessários para estabilização da Síndrome Respiratória e se necessário serão encaminhados aos Hospitais de Referência.

Pronto Socorro de Referência “Dr. Alvaro Azzuz” e demais unidades

Essa unidade passa ser referência, atendendo apenas pacientes com sintomas de Síndrome Respiratória e, se necessário, serão encaminhados aos Hospitais de Referência; sendo que os pacientes que precisarem de pronto atendimento para outras enfermidades deverão procurar a UPA do Anita e UPA Aero I Pronto Socorro Infantil “Dr. Magid Bachur Filho”. Os atendimentos no Pronto Socorro Infantil permanecem os mesmos, com o acréscimo de uma ala em separado para casos do Covid-19.

Os pacientes com necessidade de atendimento psiquiátrico deverão procurar atendimento nas UPAs e, se necessário, serão encaminhados ao Hospital Psiquiátrico Allan Kardec. SAMU. Os atendimentos do SAMU permanecem os mesmos, enquanto no NGA-16 serão atendidos apenas os serviços de oncologia clínica e cirúrgica; urgências e entrega de medicação.
Nas FARMÁCIAS do NGA e UBS o  atendimento segue mantido para retirada de medicação, onde as pessoas poderão solicitar a troca de receitas, deixando a antiga e serão orientados a pegar a nova em data seguinte. De acordo com o contido do Plano de Contingenciamento, os números de LEITOS para Síndrome Respiratória de momento estão assim distribuídos:

– Pronto Socorro – 32 leitos;
– Hospital do Coração – 22 leitos sendo 6 UTI e 16 leitos clínicos;
– UNIMED – 10 leitos com possibilidade de mais 10 e
– Hospital São Francisco (Regional) – 12 leitos.

Ação Protetiva Intersetorial

Conforme o constante de um outro anexo do Plano de Contingência Municipal, está estabelecida a Proposta da Ação Protetiva Intersetorial para a População em Situação de Rua de Franca, coordenada pela Secretaria de Ação Social e executada em conjunto com outras secretarias, em especial a Secretaria de Saúde e de Segurança Pública para a prevenção do Covid19. A cidade conta com 88 vagas de Acolhimento para as pessoas em situação de rua e migrantes, executadas por duas entidades dos Serviços da Assistência: Casa de Passagem e Abrigo Provisório e a nossa orientação é que não ocorram novos Acolhimentos neste período de emergência, visando preservar a saúde e vida dos acolhidos e trabalhadores.

A população vulnerável que permanece nas ruas e que utiliza os Serviços do Centro Pop aproxima- se de 300 pessoas. Objetivando evitar aglomeração de pessoas e a garantia do direito de acesso aos mínimos: alimentação, banho e higiene, acesso às orientações preventivas da saúde e encaminhamentos adequados, o atendimento está sendo descentralizado. Os trabalhadores da Assistência Social oferecem refeições em diferentes pontos da cidade. No próprio local, trabalhadores da Saúde, realizam orientações, oferecem materiais de prevenção e identificam possíveis sintomas do vírus, encaminhando para Pronto Socorro direcionar os demais encaminhamentos, seja medicação ou indicação para isolamento ou quarentena.

As equipes da Guarda Civil Municipal oferecem apoio e vigilância durante o período das ações. No caso de situação de Quarentena, a Secretaria da Assistência Social já identificou um Espaço Público para o Acolhimento. As normas e cuidados para a permanência em Quarentena ficarão sob a orientação da Secretaria de Saúde, com o apoio e vigilância pela Área de Segurança Pública e Guarda Municipal. As regras para o recebimento de doações estão sendo construídas, com avaliações permanentes de acordo com os desdobramentos dos acontecimentos.

Sobre o autor

Posts Relacionados

Deixe um comentário

*